Páginas

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Mesmice



No ostracismo de um olhar teu
Encontro-me fingindo não me importar
Com o coração cheio de falta de você
Caminho vagante nas entranhas da solidão.

Ignorado e distante de sorrisos teus
Deparo-me simulando não me preocupar
Com o pensamento abarrotado de você
Sigo errante na monotonia da vida.

J Mario Cavalcante

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Filhos da Seca




O sol dourado que cintila no céu
Derrama-se sobre a caatinga
Num tom áureo que traduz beleza
Aos que observam de longe.

Para os que estão dentro
A beleza é anêmica
Diante do sofrimento
Que a seca assola.

E as carcaças sem vida
Putrificam o ar e os corações
Dos que amam essa terra, e dessa
Mesma que reluz beleza em meio a dor.

E o caboclo que ama sua terra
De face sofrida confunde-se
Perante a paisagem árida
De um Nordeste forte.

J Mario Cavalcante

terça-feira, 2 de abril de 2013

Pensamento de Cordeiro



Valores deturpados vitrine nos novos tempos,
Onde vestir é mais importante que ser.
Mentes pequenas guiam multidões
E canções monossilábicas, são os novos hits da estação.

O vulgar torna-se tendencia
Em épocas de mentes obscuras
Que de tanto enlear, transformou
A inteligencia, capricho para os presunçosos.

J Mario Cavalcante