Páginas

sábado, 26 de novembro de 2016

DESCULPAS TORTAS

A vida desdobra-se em ciclos
Meus medos e desejos em vícios
Minhas palavras ecoam como trovão
E pelo barulho te peço perdão.

Os dias desdobram-se em vícios
Meus medos e desejos em ciclos
Minhas paixões megalomaníacas
Necessitam de algumas dicas.

No branco de ideias rascunhadas
Espero que veja minha alma rabiscada
E cheia de borrões.

Na nossa busca por explicações
Acobertamos nossas intenções
Mas elas já foram desenhadas.

J. Mário Cavalcante