Páginas

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

DOMINGO



Fim de domingo
Chuva no telhado
Coração dilacerado
Choro entalado
Sentimento enlatado.

Fim de domingo
Solidão palpável
Como é detestável.
Há quem ache amável
Sentimento deplorável.

J. Mário Cavalcante


 

domingo, 10 de janeiro de 2016

QUALQUER DIA DESSES



Voarei para o sul,
Mas não pelo verão
Vou tratar do coração
Tentar outro tom de azul.

Nadarei contra a correnteza,
Mas não para reproduzir
Talvez queira só sumir
Ou livrar-me da tristeza.

Cortarei minhas asas,
Sairei dessas aguas
Não vou mais voar

Nem nadar
Resolvi caminhar
Experimentar novas vidas.

J. Mário Cavalcante


quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

O MUNDO REAL



O mundo real
Cheio de arremedos de paixão
Onde as palavras mais importantes
São mudas.

Enquanto caímos do abismo,
Nossas vidas vão mudando
Descobrindo que o perceber
Está no subentendido.

A estrada da vida não passa
De um buraco.

Que fique bem claro !!!
Não escolhemos nossos passos
Caímos.

J. Mário Cavalcante